Arquivo de Notícias
Página inicial » Arquivo de Notícias » Dia Mundial Sem Tabaco
Dia Mundial Sem Tabaco
O Tabagismo é um conjunto de perturbações patológicas causadas pelo abuso do tabaco, caracterizado pela dependência física e psicológica do consumo de nicotina. O cigarro é composto por substâncias nocivas à saúde tais como a nicotina, os metais pesados, o alcatrão e o monóxido de carbono. Considerada uma droga psicoativa poderosa, produtora de sensações de prazer, a nicotina atua no sistema nervoso central como a cocaína, a heroína ou o álcool, mas chega ao cérebro em apenas 7 segundos.

O fumo do cigarro contém mais de 4700 substâncias tóxicas, nomeadamente o arsénio e a amónia, substâncias cancerígenas, corantes e agrotóxicos em altas concentrações que aumentam os níveis da toxidade, que é absorvida para os organismo humano e o meio ambiente. Para além de causar graves danos na saúde, como diferentes tipos de cancro, doenças cardiovasculares, patologias respiratórias, problemas no sistema digestivo, osteoporose, cataratas, impotência sexual e infertilidade, ao longo do processo de produção do tabaco há agentes que afetam diretamente o meio ambiente. Por outro lado, os não fumadores (tabagismo passivo), estando em contacto com o ambiente poluído dos fumadores, correm igualmente o risco de contrair as mesmas doenças que os fumadores estão susceptíveis por estarem expostos aos malefícios do tabaco.

A Organização Mundial de Saúde considera o tabagismo a principal causa de morte evitável no mundo. As doenças causadas pelo consumo do tabaco matam cerca de 3 milhões de pessoas no mundo anualmente, um número superior às mortes causadas pelo HIV, por overdoses de cocaína, heroína, suicídios e acidentes de trabalho. O cancro no pulmão é o tipo de tumor mais letal e o consumo de tabaco é o maior fator de risco para o desenvolvimento deste tipo de doença. O fumo do cigarro, durante a sua inspiração, é inalado diretamente para os pulmões, distribuiu-se pelo sistema circulatório e chega rapidamente ao cérebro. As substâncias inaladas pelos pulmões difundem-se pelo organismo com uma velocidade semelhante às substâncias introduzidas por uma injeção intravenosa.

A prevenção contra o Tabagismo inclui a prevenção da iniciação ao hábito de fumar e a sensibilização para a hábitos saudáveis, como uma boa alimentação e a prática de desportos. Parar de fumar diminui o risco de morte prematura, além de que reduz o risco do surgimento de doenças graves e incapacitantes. Apesar de algumas sensações desagradáveis na sequência da abstinência do tabaco, a curto prazo, os benefícios de deixar de consumir tabaco aparecem, tais como a diminuição da probabilidade de surgirem doenças relacionadas com o consumo de nicotina, a aparência reavivada, o hálito fresco, o aumento da resistência na prática de atividades físicas e o travar do envelhecimento precoce.