Arquivo de Notícias
Página inicial » Arquivo de Notícias » Álcool e drogas nos locais de trabalho
Álcool e drogas nos locais de trabalho
O Grupo Medi-T, sempre preocupado com a segurança e qualidade das condições de trabalho oferecidas aos seus trabalhadores, assim como com a saúde individual e o bem-estar de cada um, realiza testes de despistagem de álcool e drogas. É importante garantir que os seus trabalhadores se encontram em perfeitas condições para trabalhar em segurança e que não são considerados fatores de risco para a qualidade e integridade das instalações e dos seus colegas.

O abuso de álcool e estupefacientes nos locais de trabalho pode pôr em risco a vida dos trabalhadores, a de outros elementos da empresa e até, por vezes, o público geral. Até 40% dos acidentes de trabalho estão relacionados diretamente com o consumo de álcool e os trabalhadores que consomem drogas têm maior tendência a estarem envolvidos em acidentes no trabalho do as que não o fazem.

Consequências do uso de álcool e drogas no trabalho:
-  Ausência do local de trabalho - Absentismo;
-  Falta de pontualidade;
-  Menor produção no trabalho;
-  Mau relacionamento com os colegas de trabalho;
-  Risco de acidentes graves no trabalh.

Álcool
O álcool é uma substância psicoativa depressora do sistema nervoso central cujo consumo comporta potenciais consequências biológicas, sociais e comportamentais. A taxa de alcoolemia é a quantidade de álcool existente no sangue de um indivíduo em determinado momento e expressa-se em gramas de álcool por litro de sangue (g/l). Diversos estudos demonstram que o consumo de álcool está associado a vários efeitos nocivos para a saúde de cada indivíduo, tais como a deterioração das capacidades motoras, o aumento da sonolência, o aumento dos tempos de reação, perda de concentração e redução das capacidades intelectuais. Verifica-se também que o padrão do consumo de álcool entre adultos com idades entre os 30 e os 50 anos está distribuído de modo uniforme por todos os dias da semana, não atingindo picos de consumo. O consumo de álcool é um ato individual, porém, esse consumo pode representar um potencial perigo não só para o próprio trabalhador, como para seus colegas e terceiros, podendo perturbar a regular execução do trabalho. O consumo de álcool deve ser limitado para, desta forma, preservar os direitos fundamentais da segurança e do bom funcionamento de uma empresa.

Drogas
As drogas estão presentes em praticamente todos os países do mundo, em dosagens, graus de pureza e formas diversas. As drogas que são ilegais num país, podem não sê-lo noutro, chegando até a nem serem consideradas nocivas para o consumo humano. Uma grande parte das drogas estão regulamentadas e são do conhecimento geral, mas outras são criadas ilegalmente e usadas ilicitamente. Os efeitos das drogas variam imensamente na sua atuação a nível do sistema nervoso. Estados agudos de vigilância, ansiedade, inquietação e irritabilidade podem ser contrastados por depressões, sonolência, insónias e comportamentos anormais ou violentos. O impacto de uma determinada droga sobre um individuo depende de vários fatores, tais como o tipo de droga usada, a dose consumida, a via de administração, o consumo simultâneo com outras drogas, o organismo do indivíduo, entre outros. As drogas podem ser divididas em 3 grandes grupos de acordo com os seus efeitos farmacológicos:
-  Psicodepressores - Barbitúricos, Heroína ou Morfina;
-  Alucinogénios - Cannabis, LSD ou Ecstasy;
-  Estimulantes - Anfetaminas, Cocaína ou Crack.

Os jovens são os principais consumidores de drogas, verificando-se que numa faixa etária até aos 25 anos, quase quarenta por cento dos jovens admite já ter consumido pelo menos uma vez um determinado tipo de droga ao longo da sua vida.

Consulte-nos caso necessite de esclarecimentos adicionais:
E: medi-t@medi-t.pt
T: 808 915 361